Erros no checkout: saiba como evitá-los! - Home
Ecommerce
Erros no checkout: saiba como evitá-los!

Erros no checkout: saiba como evitá-los!

Erros no checkout são cometidos por muitos gestores, pois a maioria não compreende a importância de fornecer uma boa experiência de consumo aos seus clientes. Esses erros são as principais causas do abandono de carrinho em e-commerces e, por isso, também prejudicam a rentabilidade desse setor em escalada de crescimento. 

Os erros de checkout mais comuns — problemas que afetam a experiência no processo final de compra em e-commerces — abrangem poucas informações sobre o frete, incompatibilidade entre as opções de pagamento e a capacidade financeira do cliente, falta de segurança ou transparência no processo, excesso de distrações e falta de responsividade na página.

Neste artigo, falamos sobre esses e outros erros no checkout para que a sua empresa ofereça segurança e rapidez nessa etapa tão importante para a lucratividade do seu negócio! Vamos lá?

O crescimento do e-commerce e a importância de oferecer opções de pagamento aos clientes

O comportamento de consumo das pessoas no varejo e em outros modelos de negócio mudou de forma permanente depois do isolamento social, migrando, principalmente, para o âmbito digital.

Segundo o canal digital E-commerce Brasil, somente no primeiro trimestre de 2021 as vendas em lojas virtuais tiveram uma alta de 57,4% em relação ao mesmo período de 2020, quando já havia ocorrido um aumento expressivo de transações digitais por conta da pandemia causada pela Covid-19.

Mas a quantidade de opções disponíveis para pagamento no momento do checkout ainda é um gargalo para as empresas que atuam em âmbito digital — segundo dados do relatório E-commerce Radar da Atlas, 82% dos clientes abandonam seus carrinhos no checkout, por esse e por outros motivos, como falta de segurança no processo ou preço de frete.

Os principais erros no checkout e como evitá-los

Veja a seguir, quais os principais erros no checkout e o que fazer para corrigi-los ou evitá-los. 

Preço do frete 

O preço do frete é o campeão em desistência dos clientes quando falamos de transações em e-commerces. Isso acontece principalmente porque, quando não são planejados durante o processo de escolha dos produtos, os custos associados ao envio assustam e aborrecem os consumidores.

Por esse motivo, é essencial manter a transparência na página do produto e especificar os valores que podem ser adicionados ao valor final caso o cliente opte pela compra do bem.

Muitos empreendedores podem considerar uma solução óbvia de “maquiar” os custos de frete no preço do produto e informar aos consumidores que o envio é gratuito. Isso não é uma boa prática, especialmente porque existem ferramentas e sites de comparação de preços capazes de apontar as discrepâncias nos valores e afastar de vez os consumidores.

A melhor forma de não impactar a viabilidade das vendas da sua empresa com o frete gratuito é definir um limite de compra para ofertá-lo. Você também pode minimizar o abandono de carrinhos por esse motivo fazendo parcerias com empresas de frete, que sejam capazes de oferecer um serviço de entregas eficiente sem elevar os custos ou comprometer as condições negociadas durante a compra. 

Exigência de muitos dados pessoais ao criar uma conta

Consumidores digitais esperam conveniência, rapidez e resultados instantâneos. Esse imediatismo faz com que os clientes abandonem os carrinhos quando encontram formulários longos, que exigem o preenchimento de dados pessoais e financeiros desnecessários para a finalização do pedido.

Por esse motivo, é ideal que a empresa reduza ao máximo a exigência de informações no processo de checkout ou reaproveite informações inseridas em outros canais, como o login automatizado de uma conta do Google ou Facebook. 

Você também pode investir em opções de compra como convidado ou solicitar a inscrição do cliente de outra forma, oferecendo um desconto exclusivo no momento inicial da jornada, na chegada do cliente no site, por exemplo.

Falta de transparência das informações

Já falamos sobre a importância da transparência das informações no processo de compra, principalmente relacionados aos valores de frete.

Na etapa de pagamento, o cliente já deve ter consciência de todos os requisitos para a sua tomada de decisão: valores, modalidades e prazos para a entrega, formas de pagamento, taxas acessórias para um número maior de parcelas, entre outras.

Deixe todos esses dados o mais claro possível e forneça-os o quanto antes, para que os clientes tenham ciência de todas as condições de compra no momento da confirmação do pedido. 

Falta de segurança no processo 

As fraudes e o roubo de dados ainda amedrontam os consumidores em âmbito digital e, infelizmente, há uma grande tendência de aumento da atuação de hackers na Internet. Em contrapartida, existem ferramentas inovadoras capazes de mitigar vulnerabilidades durante o consumo online.

Os consumidores suspeitam de sites com falhas de design, excesso de anúncios, layouts desatualizados, pouco conteúdo visual, URL diferentes e ausência de certificado TSL ou SSL. Assim como os usuários da Internet, os search engines valorizam os sites mais seguros elevando as posições das páginas de maior confiabilidade nas SERPs.

É possível construir a confiança dos clientes por meio de provas sociais: tenha uma seção específica em cada página de produto para exibir o depoimento de consumidores satisfeitos. Além disso, forneça um review completo dos itens, com informações consistentes e embasadas em dados.

Quanto à segurança do processo de checkout, conte com sistemas antifraude, use criptografia para salvaguardar os dados dos seus clientes e exiba selos e certificados que aumentem a percepção deles pela segurança do ambiente de compra. 

Falhas e lentidão no carregamento da página 

Páginas que não carregam ou links quebrados também interferem negativamente na experiência de compra dos clientes e, consequentemente, ocasionam o abandono de carrinhos em e-commerces. 

Além disso, a velocidade de carregamento da página é outro fator de classificação nas SERPs, o que pode significar mais visibilidade para o seu e-commerce — segundo o Google, um atraso de 1 a 10 segundos no processo aumenta em 123% a taxa de rejeição dos usuários ao site.

Por isso, escolha um bom provedor de hospedagem, use plugins de armazenamento de cache, otimize as imagens, reduza o número de redirecionamentos e minimize o código CSS, JavaScript e HTML do site, principalmente da página de checkout.

Opções de pagamento insuficientes

A quantidade de opções de pagamento é decisiva para uma experiência de consumo completa. O pagamento com cartão de crédito ainda é a forma de compra mais comum, mas muitos clientes não dispõem de limite suficiente, principalmente para compras de alto valor, ou simplesmente não têm interesse em comprometer todo o limite disponível com apenas uma compra.

Além disso, existem inúmeros perfis de consumidores, com capacidades de pagamento diferentes — a sua empresa deve estar preparada para abranger todos eles e oferecer a opção que melhor convém para a necessidade de consumo específica de seus clientes.

Para isso, além das formas tradicionais de pagamento, como cartão de crédito, débito e boleto, o seu e-commerce deve ofertar a opção de boleto parcelado. 

A Koin, fintech de soluções financeiras, oferece essa opção de pagamento parcelado por boleto, tem um processo de cadastro e de aprovação rápido e facilitado. Além de intermediar o seu acesso a inúmeros bens de consumo e serviços, a empresa também oferece opções de crédito pessoal e de pagamento com o Pix.

Agora que você sabe quais os principais erros no checkout e como evitá-los, que tal oferecer outra opção de compra aos seus clientes com a Koin?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

logo

A KOIN é uma instituição de pagamento, obedece às premissas da Lei nº 12.865, de 9 de outubro de 2013, e aos regulamentos e circulares do Banco Central do Brasil. A KOIN não é uma instituição financeira mas atua como correspondente bancária da BMP Money Plus Sociedade de Crédito Direto S.A., CNPJ n.º 34.337.707/0001-00, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011, do Banco Central do Brasil.