Controle financeiro para e-commerce: saiba agora como fazer! - Home
Financeiro
Controle financeiro para e-commerce: saiba agora como fazer!

Controle financeiro para e-commerce: saiba agora como fazer!

Ainda que as vendas na sua loja virtual estejam indo bem, é preciso organizar as finanças e evitar desequilíbrios futuros. Em outras palavras, se você não sabe exatamente o quanto de dinheiro que entra e sai do negócio, haverá um sério risco de o empreendimento ter dificuldades lá na frente, inclusive com possibilidade de falência, por isso, o controle financeiro para e-commerce se mostra essencial para o rumo de qualquer negócio ou comércio eletrônico.

Neste artigo, vamos explicar porque o controle financeiro para e-commerce é tão importante. Além disso, daremos várias dicas de organização das entradas e saídas, evitando desequilíbrios e proporcionando o crescimento do negócio. Boa leitura! 

Fatores importantes de um controle financeiro para e-commerce

Planejamento 

Ainda que os custos de um comércio eletrônico sejam menores que uma loja física, planejar continua sendo crucial. O fato de o site estar disponível 24 horas por dia e 7 dias por semana aumenta a responsabilidade, exigindo uma robusta estrutura logística. 

Sem um planejamento das operações, fica muito difícil vender e fidelizar os clientes, porque a falta de organização e estruturação pode afetar o consumidor final de várias formas. Além disso, é preciso estabelecer objetivos e metas que possam ser atingidas, usando indicadores que melhor reflitam a performance do negócio em termos de suas finanças. 

Uso de indicadores financeiros 

Conforme acabamos de falar, é fundamental escolher indicadores financeiros capazes de mensurar os resultados da loja virtual. Por meio deles, é possível não só fazer ajustes e melhorias no planejamento estratégico, mas também analisar oportunidades de crescimento do e-commerce. 

Alguns dos principais indicadores financeiros de uma loja virtual são: 

  • ROI (ou retorno sobre o investimento): ajuda a indicar se o negócio obteve lucro ou prejuízo no período analisado; 
  • Ticket médio: consiste no valor médio de compra dos clientes do seu e-commerce; 
  • Taxa de conversão: é o percentual de pessoas que fizeram alguma compra em um determinado período;
  • Taxa de abandono de carrinho: é a porcentagem de compradores online que adicionam itens a um carrinho de compras, mas o abandonam antes de concluir.

Manter o controle das despesas 

Ao operar em um e-commerce, existem diversos custos a serem considerados, como salários e impostos. Mesmo se o negócio estiver enquadrado no Simples Nacional, é preciso ter todo o cuidado na hora de fazer a contabilidade, pois isso evita inconsistências e problemas junto ao fisco. 

Se as vendas estiverem boas, usar os lucros como reinvestimento ajudam o negócio a crescer ainda mais no futuro. Portanto, ter reservas é crucial, até porque imprevistos sempre podem acontecer ao longo do tempo, exigindo um bom controle dos custos fixos e variáveis.

Projetar ganhos e gastos 

Sendo um pouco parecido com o controle de despesas, a projeção de ganhos e gastos é fundamental no crescimento da loja virtual. É por meio dele que as estratégias podem ser melhor planejadas e ajustadas, sendo importante, por exemplo, atualizar com frequência o controle financeiro da loja. 

Verificar a política de preços 

Precificar produtos não é algo fácil. Requer, além da quantificação dos custos operacionais, a expertise de saber o quanto os clientes estão dispostos a pagar por um produto ou serviço. Nesse sentido, deve-se fazer uma verificação constante, e caso os preços não estejam condizentes com o mercado, os custos e os consumidores, eles precisam ser alterados. 

Monitorar o estoque 

Um estoque que é reposto constantemente dificilmente fará a loja virtual perder vendas. Nesse sentido, é preciso verificar quais produtos estão com uma boa saída e quais têm pouca ou nenhuma movimentação. Fazendo isso, o gestor pode optar por várias formas de lidar com essa situação, como comprando menos dessa mercadoria ou criando promoções visando que o estoque antigo acabe. 

Escolher bem os meios de pagamento da loja virtual 

O dinheiro precisa entrar no negócio, e para isso, escolher bons meios de pagamento é imprescindível. Uma das melhores formas de se nortear é saber as opções preferidas dos clientes. 

Existem muitos consumidores que compram por cartão de crédito e boleto bancário, já outros preferem o Pix, dada a sua praticidade, além do fato de que o dinheiro chega de modo praticamente instantâneo na conta da loja virtual. É importante também mencionar os clientes que preferem opções de pagamento alternativas, como Boleto Parcelado, carteiras digitais etc.

Porque o controle financeiro para e-commerce é importante? 

O sucesso de uma loja virtual não depende só da qualidade do produto e de um bom atendimento. A gestão financeira robusta é o pilar que sustenta o negócio, pois sem dinheiro no caixa, os pagamentos atrasam e o fisco começa a aplicar multas em cima das guias tributárias. 

No início da operação, muitas empresas acabam esquecendo o controle financeiro e quebram meses ou anos depois. Portanto, contar com bons profissionais e ferramentas é essencial na sustentabilidade do negócio no médio e longo prazo, considerando também os concorrentes. 

Auxílio na tomada de decisão 

As decisões tendem a ser mais acertadas quando os dados financeiros são devidamente geridos. Na prática, a gestão de finanças do e-commerce permite criar, entre outras coisas, estratégias e promoções, visando movimentar mercadorias retidas no estoque, ou ainda, aproveitar alguma data comemorativa. 

Redução de custos 

Economizar é a palavra de ordem em todo e qualquer empreendimento. Quando o gestor se baseia em dados para reduzir custos, a tendência é a loja virtual aumentar suas margens de lucro. Isso acontece porque o controle financeiro aponta possíveis processos que podem ser eliminados ou automatizados. 

Quando o controle é feito manualmente, é difícil para os gestores identificar esses pontos de ineficiência e gastos do negócio. No momento em que são detectados, torna-se possível fazer ajustes no planejamento estratégico, visando uma melhor performance da loja virtual em períodos subsequentes. Por isso, é recomendado o uso de ferramentas próprias para controle financeiro, onde é possível ver todas as movimentações do negócio.

Redução da inadimplência 

O controle financeiro do e-commerce ajuda o gestor a lidar melhor com a inadimplência. Em outras palavras, sempre que for preciso pagar um fornecedor ou empréstimo bancário, por exemplo, nunca faltará dinheiro. Vale também destacar que essa responsabilidade traz maior credibilidade do negócio perante o mercado, dando tranquilidade para as operações serem conduzidas de forma fluida e eficiente. 

Como vimos, o controle financeiro para e-commerce organiza o negócio e evita desequilíbrios. Se você busca um parceiro que o auxilie, saiba que nós da Koin somos uma fintech com soluções financeiras para o seu negócio. Dentre eles, podemos destacar a simplicidade e agilidade de nossas soluções, trazendo praticidade e mais vendas para o seu negócio! 

Gostou de saber mais sobre controle financeiro para e-commerces? Então confira o nosso blog para mais conteúdos!  

3 thoughts on “Controle financeiro para e-commerce: saiba agora como fazer!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

logo

A KOIN é uma instituição de pagamento, obedece às premissas da Lei nº 12.865, de 9 de outubro de 2013, e aos regulamentos e circulares do Banco Central do Brasil. A KOIN não é uma instituição financeira mas atua como correspondente bancária da BMP Money Plus Sociedade de Crédito Direto S.A., CNPJ n.º 34.337.707/0001-00, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011, do Banco Central do Brasil.